Burundi: Golpe de Estado surpreende presidente durante cimeira na Tanzânia (vídeo)

(DR)

(DR)
(DR)
O Burundi é palco de um golpe de estado, esta quarta-feira, após semanas de protestos contra a recandidatura do presidente Pierre Nkurunziza.

O líder dos golpistas, o general hutu Godefroid Niyombare, próximo da oposição, anunciou esta tarde a demissão do presidente e a formação de um governo provisório, tendo ordenado o encerramento das fronteiras, num momento em que o chefe de estado se encontra fora do país.

Milhares de pessoas celebraram na capital a “queda” do contestado presidente.

“Estou muito contente por ver que conseguimos derrubar o presidente que tentou modificar a Constituição. Depois de todos os conflitos do passado ele queria um terceiro mandato para poder acabar connosco. Mas graças à revolução popular nós ganhamos e não vamos desistir”.

A situação permanece tensa na capital, onde as forças leais ao presidente protegem as instalações da televisão pública e o palácio presidencial.
Golpistas neutralizados segundo a presidência do Buruni

Os conselheiros próximos do chefe de estado emitiram um comunicado para afirmar que o golpe de estado foi “neutralizado”, considerando a declaração dos generais dissidentes, como uma “fantasia”.

Pierre Nkurunziza, que participava numa cimeira de países africanos na Tanzânia poderia estar neste momento a tentar regressar ao país, quando os golpistas ordenaram o encerramento do aeroporto da capital.

Os líderes africanos condenaram o golpe de estado, apelando ao adiamento das eleições presidenciais agendadas para junho.

Antes do anúncio do golpe de estado, os confrontos entre manifestantes e polícia tinham provocado pelo menos três mortos e mais de 60 feridos, esta quarta-feira, na capital. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA