BP despede 150 trabalhadores em Angola

(REUTERS)
(REUTERS)
(REUTERS)

A  multinacional BP em Angola anunciou o despedimento de cerca de 150 trabalhadores, dos quais 40 são angolanos. A empresa justifica esta decisão com a extinção  dos postos de trabalho, no quadro de um processo de redução das actividades offshore denominado simplificação e eficiência, que vai até Dezembro deste ano.

Quarenta trabalhadores angolanos foram notificados pela direcção da empresa BP-Angola do seu despedimento compulsivo, juntamente com 110 trabalhadores expatriados.

A multinacional, que actua no ramo de petróleo e gás, comunicou oficialmente que o despedimento entraria em vigor hoje, 4 de Maio.

Antes, a BP tinha começado a desmobilizar os chamados expatriados.

Um dos trabalhadores angolanos despedidos, que preferiu falar sobre o anonimato por temer represálias, afirma que o Ministério do Trabalho e dos Petróleos deviam monitorar as acções que estão a ser levadas a cabo por aquela multinacional porque, segundo ele, está a proceder de forma injusta.

“A empresa está a forçar os trabalhadores”, acusa.

Segundo a mesma fonte, a empresa justificou as demissões com a extinção dos postos de trabalho em causa, no entanto, a fonte da VOA diz que todos os meses há novas contratações.

Para ele, “podiam usar os trabalhadores que já se encontram na empresa”.

A VOA  contactou o Gabinete de Comunicação e Imagem da BP, a British Petreoleum, mas não obteve qualquer resposta. (voa.com)

por Coque Mukuta

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA