Bié: OMA preocupada com envolvimento de crianças em vendas ambulantes

OMA (mpla.ao)
OMA (mpla.ao)
OMA (mpla.ao)

A secretária municipal da Organização da Mulher Angolana (OMA) no município do Andulo, 130 quilómetros a norte da cidade do Cuito (Bié), Elisa Cambundo da Graça, manifestou-se preocupada com o elevado número de crianças que realizam vendas ambulantes nas artérias daquela vila.

Elisa da Graça confirmou hoje, quinta-feira, à Angop, a presença de centenas de crianças a deambularem as ruas da cidade carregando a cabeça bacias com bolinhos, roupa usada, cigarros e outras quinquilharias para daí ganharem algum dinheiro.

Aferiu que tal prática “bastante negativa” verifica-se já um pouco por todo o município, facto que está a preocupar o secretariado municipal da OMA e as instituições governamentais, apontando que, a actividade é feita ao olhar e com consenso de muitos progenitores.

Pediu no entanto aos pais e encarregados de educação, no sentido de incentivarem e levarem as crianças às escolas.

“ A família é o polo de unidade e desenvolvimento na transmissão dos valores morais e cívicos, por isso os pais devem prestar mais atenção as crianças livrando-as, sobretudo do trabalho forçado”, sustentou.

Disse ser necessário manter o reforço da educação das crianças no seio familiar, por formas a valorizar a mesma, dando-lhe o ensino e aprendizagem para um futuro brilhante.

Garantiu que, a OMA vai continuar a trabalhar na sensibilização dos pais, com vista a evitar que, as crianças fiquem nas ruas a venderem, tendo ainda solicitado a Polícia Nacional, no sentido de redobrar a vigilância para eliminar a violência doméstica e a delinquência infanto-juvenil que, na sua opinião contribuem para o fenómeno “crianças de e na rua”. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA