Bélgica condena assassinato de opositor político no Burundi

(D.R)

A Bélgica condenou o assassinato, no Burundi, dum opositor, Zedi Feruzi, e do seu guarda-costa, bem como um ataque à granada do mercado central de Bujumbura, que fez dois mortos e várias feridos, soube-se de fonte oficial.

(D.R)
(D.R)

Num comunicado transmitido segunda-feira à imprensa em Bruxelas, o ministro belga dos Negócios Estrangeiros, Didier Reynders, pediu a abertura “dum inquérito imediato” para encontrar culpados.
Apelou a todos os atores políticos para serem moderados e não fazerem uso da violência, “a fim de que sejam criadas condições necessárias para organizar rapidamente de eleições apaziguadas, inclusivas e transparentes no espírito dos acordos de Arusha (Tanzânia)”.

Presidente do partido União para a Paz e Desenvolvimento (UPD), Zedi Feruzi foi abatido quando regressava à sua casa à noite. A UPD mobiliza centenas de habitantes de Bujumbura opondo-se a um terceiro mandato do Presidente burundês cessante, Pierre Nkurunziza.

Segundo o calendário eleitoral estabelecido, as eleições legislativas devem decorrer a 6 de junho próximo, ao passo que as presidenciais acontecerão 20 dias depois. (panapress.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA