Basquetebol: Federação suspende árbitros e dirigente “agostino”

Recreativo do Líbolo e 1º de Agosto (Foto: Henri Celso)
Recreativo do Líbolo e 1º de Agosto (Foto: Henri Celso)
Recreativo do Líbolo e 1º de Agosto (Foto: Henri Celso)

Os árbitros de basquetebol António Bernardo (categoria internacional), Osvaldo Neto e Valentim Benjamim (nacional) foram penalizados pela federação angolana da modalidade, com 21 e 15 dias de suspensão, respectivamente, por recusarem-se a apitar, sábado último, o jogo do campeonato nacional entre o 1º de Agosto e o Atlético Sport Aviação (ASA).

Os juízes não compareceram, à hora do jogo, no pavilhão anexo à Cidadela, alegadamente em consequência das declarações do vice-presidente para o basquetebol do 1º de Agosto, José Moniz, que na véspera criticou o trabalho, de uma forma geral, dos homens do apito na actual temporada, chegando a falar sobre importação de árbitros para o basquetebol nacional.

Agastado com a actuação dos árbitros David Manuel, Clésio Francisco e Osvaldo Manuel, na ronda anterior em que a sua equipa venceu o Recreativo do Libolo (86-82), o dirigente “militar” teceu duras críticas sobre o desempenho destes e em consequência do seu comportamento foi igualmente suspenso pela FAB, por 30 dias, de acordo com documentos do órgão reitor da modalidade chegado hoje à Angop.

No entanto, o desafio entre “militares” e “aviadores”, pontuável à quarta jornada da fase qualificativa aos play-off, foi remarcado para esta noite (18:00) no mesmo recinto.

O Petro de Luanda lidera esta etapa do campeonato com seis pontos, seguido do Libolo com o mesmo número de pontos (tem quociente negativo de 10), o 1º de Agosto com quatro, ASA com menos um, enquanto o Interclube ocupa a quinta e última posição também com três pontos. O Inter tem quociente negativo de 43 em relação aos aviadores.   (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA