Autoridades tradicionais fecham o cerco à oposição em Malanje

Eduardo Hilário Francisco, secretário provincial do PRS (VOA)
Eduardo Hilário Francisco, secretário provincial do PRS (VOA)
Eduardo Hilário Francisco, secretário provincial do PRS (VOA)

Novas revelações sobre intolerância política foram tornadas públicas pelo secretário provincial do Partido de Renovação Social (PRS), Eduardo Hilário Francisco, durante a primeira reunião ordinária deste ano do partido na província.

O responsável admitiu que as autoridades tradicionais foram orientadas para inviabilizarem as actividades dos partidos políticos da oposição, sem, no entanto, referiu em que localidades.

“Os sobas, os principais activistas políticos do MPLA, como não bastasse eles oprimem os nossos militantes, ameaçam, intimidam”, afirmou Francisco, justificando que “eles nos retiram todos os direitos e deveres que temos dentro daquilo que é a lei dos partidos políticos”.

Em alguns municípios do interior, segundo Eduardo Francisco, as autoridades governamentais, sob pretexto de construção de infra-estruturas sociais, estão a evacuar os imóveis do Partido de Renovação Social.

“Temos o caso de Caculama, a nossa sede municipal situava-se à entrada do município, mas alegadamente eles disseram que queriam construir um hospital, este hospital foi construído mas não chegou até o local onde havia a nossa sede municipal”, esclareceu, apontando o acto idêntico que ocorreu em Xandel, município do Quela: “Tinha lá a nossa estrutura eles chegaram e simplesmente demoliram, sem querer saber se a casa tinha dono  ou não”. (voa.com)

por Isaías Soares

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA