ANIP aprova contratos de investimentos avaliados em mais de USD 34 milhões

Maria Luísa Abrantes - PCA da ANIP falando à imprensa (Foto: Lino Guimaraes)
Maria Luísa Abrantes - PCA da ANIP falando à imprensa (Foto: Lino Guimaraes)
Maria Luísa Abrantes – PCA da ANIP falando à imprensa (Foto: Lino Guimaraes)

Trinta e quatro milhões, 526 mil e 610 dólares norte-americanos (cerca de três biliões, 760 milhões e 60 mil kwanzas) é o valor global de nove contratos assinados hoje, quinta-feira, pela Agência Nacional Para Investimentos Privados (ANIP).

Os contratos estipulam que os investimentos deverão ser efectuados nas áreas do comércio prestação de serviços e indústria, nas províncias de Luanda, Bengo e Benguela (Lobito).

A presidente do conselho de administração da ANIP, Maria Luísa Abrantes, rubricou os acordos pela sua instituição ao passo que na contraparte assinaram as empresas Sogester, Sonimech, KB-Agroi, Fabrialimentos, Brasáfrica, Jotun Angola, Rignet Angola, Huanquiu Su e Angata.De

De acordo com a gestora, até ao primeiro trimestre deste ano haviam formalizado contratos de investimentos em montantes avaliados em 800 milhões de dólares norte-americanos, mas desde o princípio do ano até a presente data os valores contratuais chegam já a um bilião e 100 milhões de dólares norte-americanos.

Na óptica da gestora, é uma cifra aceitável, porque mesmo com a crise relativa à baixa do preço do petróleo no mercado internacional tem se recebido em média mensal 16 pedidos de investimentos privados.

“ Isso significa que Angola continua a interessar os investidores privados”, disse ela, acrescentando que o país precisa de mais investimentos.

Questionada sobre as razões dos investidores preferirem mais Luanda e Benguela para investirem a outras províncias, disse que tem a ver com a existência de mais infra-estruturas e consumidores nestas regiões.

Por outro lado, justificou que o Estado angolano criou condições legais de incentivo aos investidores a fim de que estes invistam em noutras regiões do país na medida que se vão criando outras infra-estruturas de apoio à actividade comercial e industrial.

O contrato de maior valor monetário assinado hoje é o da Sogester avaliado em 21 milhões, 237 mil e 816 dólares norte-americanos, perto de dois biliões, 312 milhões e 860 mil kwanzas, destinado ao sector portuário da província do Namibe.

A ANIP é a entidade governamental responsável pela execução da política nacional relativa ao investimento privado, sua promoção, coordenação e supervisão, criada em 2003.

Todos contratos privados de negócios com cifras monetárias a partir de um milhão de dólares norte-americanos (cerca de cem milhões de kwanzas), devem passar pela ANIP por força da Lei do Investimento Privado. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA