Ânimos exaltados na corrida à presidência da Câmara do Comércio da Guiné-Bissau

Logotipo da Câmara de Comércio da Guiné-Bissau Câmara do Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (RFI)
Logotipo da Câmara de Comércio da Guiné-Bissau Câmara do Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (RFI)
Logotipo da Câmara de Comércio da Guiné-Bissau
Câmara do Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (RFI)

A Câmara de Comércio guineense vai a votos a 10 de Maio. O presidente cessante Braima Camará e o empresário Braima Canté são, para já, os candidatos confirmados. O empresário Mama Saliu Lamba deixou a corrida à presidência e ameaçou criar uma nova Câmara de Comércio.

O empresário guineense Mama Saliu Lamba anunciou, esta quinta-feira, que já não vai concorrer à liderança da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços (CCIAS) e admitiu criar uma nova instituição por discordar da forma como o presidente cessante, Braima Camará tem dirigido a câmara.

Saliu Lamba, o actual vice-presidente da CCIAS para as relações internacionais, acusou Braima Camará de não prestar contas aos associados e afirmou que não vale a pena concorrer “tendo em conta que a câmara existente é politizada”, apontando que “não há separação das águas“. De recordar que Braima Camará é deputado ao Parlamento e um dos conselheiros do Presidente guineense, José Mario Vaz.

Saliu Lamba declarou, ainda, que “o sector privado guineense precisa de uma câmara interlocutora válida e credível que aceite prestar contas“.

Em finais de fevereiro, Mama Saliu Lamba apresentou a sua candidatura em Bissau, enquanto o empresário Braima Canté a apresentou na vila de Safim, nos arredores da capital guineense. Saliu Lamba é empresário do sector dos combustíveis e Braima Canté dedica-se ao comércio da castanha do caju.

As eleições na Câmara do Comércio serão no dia 10 de Maio. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA