Alemanha celebra fim do nazismo e sua libertação há 70 anos

Flores depositadas no memorial soviético localizado no Parque Treptower, em Berlim (Foto de STEPHANIE PILICK/DPA/AFP)
Flores depositadas no memorial soviético localizado no Parque Treptower, em Berlim (Foto de STEPHANIE PILICK/DPA/AFP)
Flores depositadas no memorial soviético localizado no Parque Treptower, em Berlim (Foto de STEPHANIE PILICK/DPA/AFP)

A Alemanha lembrou nesta sexta-feira os 70 anos do fim do nazismo, em 8 de Maio de 1945, comemorando uma libertação tanto para o país quanto para toda a Europa, durante uma cerimónia no Reichstag, sede da câmara baixa do Parlamento.

O fim da Segunda Guerra Mundial foi “para todo o continente um dia de libertação”, mas não “um dia em que os alemães conseguiram se libertar sozinhos”, declarou o presidente do Bundestag, Norbert Lammert, que agradeceu aqueles que, pagando “o preço de perdas impensáveis, colocaram fim ao reino do terror nazista”.

“Hoje, lembramos as milhares de vítimas de um trabalho de destruição sem precedentes, lançado contra outros povos e nações, contra os eslavos, contra os judeus europeus”, acrescentou Lammert.

A cerimónia foi acompanhada pela chanceler alemã, Angela Merkel, pelo presidente, Joachim Gauck, e pelos deputados das duas câmaras do Parlamento alemão.

O 70º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial ocupou grande parte da imprensa alemã neste dia 8 de Maio.

“O fim, o início”, afirmava em sua primeira página o jornal de Munique Süddeutsche Zeitung, que dedicava dez páginas ao acontecimento.

“O país mudou: em algumas décadas, foi estabelecida uma sociedade livre. Os filhos e os netos se esforçam para compreender este passado sombrio”, destacava o jornal conservador Die Welt.

Segundo uma pesquisa da YouGov publicada no fim de Abril, 76% dos alemães consideram o fim da Guerra uma libertação de seu país, mais que uma derrota. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA