Turquia prende espião estrangeiro que ajudou britânicas a se unirem ao Estado Islâmico

(Foto de YASSER AL-ZAYYAT/AFP)
(Foto de YASSER AL-ZAYYAT/AFP)
(Foto de YASSER AL-ZAYYAT/AFP)

A Turquia anunciou nesta quinta-feira a captura de um agente da inteligência de um país membro da coalizão anti-jihadista liderada pelos Estados Unidos por ajudar as três adolescentes britânicas a chegarem à Síria para se unirem ao grupo Estado Islâmico (EI) depois de deixar Londres, em Fevereiro, rumo a Istambul.

“Sabem quem ajudou essas meninas? Ele foi capturado. Estava trabalhando para o serviço de inteligência de um país da coalizão”, afirmou o ministro turco das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, em entrevista ao canal A-Haber, publicada pela agência oficial Anatolia.

Cavusoglu disse que não se trata nem de um europeu nem de um americano, mas destacou que trabalha para a inteligência de um país que faz parte da coalizão.

Os comentários de Cavusoglu respondem às repetidas críticas dos países ocidentais de que Ancara não faz o suficiente para deter os jihadistas e seus simpatizantes que chegam à Síria através da fronteira turca.

Em 17 de Fevereiro três adolescentes, Shamima Begum (15 anos), Kadiza Sultana (16) e Amira Abase (15), colegas de escola, viajaram sozinhas de Londres a Istambul e depois para a Síria, sem que ninguém as impedisse, com a intenção de se casar com integrantes do Estado Islâmico. (afp.com)

DEIXE UMA RESPOSTA