Separatistas pró-russos afirmam ter terminado retirada de armas pesadas

Exército ucraniano transporta peças de artilharia (Foto de SERGEI SUPINSKY/AFP)
Exército ucraniano transporta peças de artilharia (Foto de SERGEI SUPINSKY/AFP)
Exército ucraniano transporta peças de artilharia (Foto de SERGEI SUPINSKY/AFP)

Os separatistas pró-russos no leste da Ucrânia anunciaram neste sábado o fim da operação de retirada das armas pesadas da linha de frente, como parte do acordo de paz assinado em Minsk, em meados de Fevereiro.

“Hoje é o último dia da retirada das armas”, disse à imprensa um líder separatista, Eduard Bassurin, após mostrar à imprensa o que ele descreveu como “o último passo” desta retirada.

“Retiramos um total de 26 unidades de morteiros. Eles serão armazenados onde já está o resto do equipamento militar”, acrescentou.

Na manhã deste sábado, os rebeldes mostraram a retirada de oito morteiros de 120 mm na presença de seis observadores da OSCE, que não quiseram comentar o assunto.

Eles foram levados a uma fábrica antiga de tijolos, que serve como depósito militar perto de Snizhne, localizada a cerca de 90 km da capital regional Donetsk e reduto dos rebeldes. O armazém já continha outras quatro peças de artilharia pesada, segundo observaram jornalistas da AFP.

“Retiramos todas as nossas armas de linha de frente. A Ucrânia ainda não o fez”, declarou, por sua vez, o líder da república separatista da Donetsk, Alexander Zakharchenko, citado pelo site oficial separatista.

No entanto, ele ameaçou retornar com as armas para as suas posições se “Kiev não cumprir os seus compromissos no âmbito dos acordos de Minsk” assinados com a mediação do presidente francês, François Hollande, da chanceler alemã, Angela Merkel, e na presença do presidente russo Vladimir Putin. (afp.com)

DEIXE UMA RESPOSTA