Secretária-geral do Cica aconselha homens a despirem-se do complexo de inferioridade

Secretária-Geral do CICA,Deolinda Teca (Foto: Henri Celso)
Secretária-Geral do CICA,Deolinda Teca (Foto: Henri Celso)
Secretária-Geral do CICA,Deolinda Teca (Foto: Henri Celso)

A secretária-geral do Conselho das Igrejas Cristãs (CICA), Deolinda Teca, encorajou hoje, quarta-feira, em Luanda, os homens iletrados a envidarem esforços e despirem-se dos complexos de inferioridade, de forma a frequentarem as aulas de alfabetização e acompanhar a evolução social no país.

Em declaração à Angop, Deolinda Teca que falava a propósito do processo de alfabetização levado acabo pelas igrejas membros da organização, fez saber que nas turmas controladas a maioria dos alfabetizandos f são mulheres.

Segundo a dirigente religiosa, os homens iletrados devem fazer um esforço e aderirem as aulas de alfabetização, como forma de subirem mais um degrau na via e contribuírem positivamente no processo de desenvolvimento de Angola.

Realçou que à pessoa que não sabe ler e escrever é muito mais propenso a perca da auto-estima, dignidade e pode chegar ao ponto de sentir-se desvalorizado, descriminado e tímido no meio social que frequenta.

No seu entender, os aspectos culturais e tradicionais contribuem de forma significativa na fraca afluência dos homens nas salas de alfabetização.

“Na nossa cultura é o homem que deve saber ler e escrever, trabalhar e levar o rendimento para o sustento de casa, por isso o homem ao estudar junto de mulheres e jovens carrega consigo um certo complexo de inferioridade”, reforçou.

Para Deolinda Teca, saber ler e escrever é um dos valores que dignifica o homem, por isso a pessoa que na sua infância não teve a oportunidade deve procurar inserir-se no plano de processo de alfabetização. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA