Sebastian Vettel vence GP da Malásia e termina com “jejum” da Ferrari

Sebastian Vettel com o troféu de vencedor do GP da Malásia. (29/03) (Foto: Reuters)
Sebastian Vettel com o troféu de vencedor do GP da Malásia. (29/03) (Foto: Reuters)
Sebastian Vettel com o troféu de vencedor do GP da Malásia. (29/03)
(Foto: Reuters)

O alemão Sebastian Vettel venceu neste domingo (29) o GP da Malásia de Fórmula 1 graças a uma estratégia considerada perfeita da escuderia Ferrari, que volta ao lugar mais alto do pódio da Fórmula 1. Vettel chegou à frente das duas Mercedes, de Lewis Hamilton e de Nico Rosberg.

“Estou sem voz. Trabalhamos muito neste inverno e este resultado é formidável. Estou tão emocionado que tenho dificuldade até de falar”, afirmou Vettel no pódio do circuito de Sepang, após uma vitória histórica da Ferrari, que põe fim a quase dois anos de espera.

O último GP vencido por um carro da escuderia italiano foi em 12 de maio de 2013 na Espanha, por Fernando Alonso. Esta foi a 40ª vitória de Vettel na Fórmula 1. Seu último troféu foi no final da temporada de 2013, no Brasil, quando confirmou o 4° título de campeão mundial consecutivo.

O piloto alemão largou na primeira fila, ao lado de Lewis Hamilton, da Mercedes. Vettel aproveitou a presença do carro de segurança, na quarta volta, para socorrer a Sauber de Marcus Ericsson, para assumir a liderança da corrida.

A estratégia da Ferrari foi perfeita até à última volta, com Vettel utilizando pneus duros, que resistiram às investidas dos dois pilotos da Mercedes, que preferiram pneus médios, de melhor performance.

O resultado torna o campeonato mundial de automobilismo mais competitivo e mostra a recuperação da escuderia italiana sobre a Mercedes.  Kimi Raikkonen, da Ferrari, chegou em quarto e na sequência vieram as duas Williams com Valtteri Bottas (5°) e o brasileiro Felipe Massa (6°).

O GP da Malásia foi histórico também para Max Verstappen, da Toro Rosso. Aos 17 anos, o prodígio holandês terminou em sétimo. Ele se tornou o mais novo piloto a marcar pontos na Fórmula 1 e assim vai permanecer por que o regulamento da competição foi modificado.  Felipe Nasr, da Sauber, terminou o GP em 12° lugar.  (rfi.fr)
 

DEIXE UMA RESPOSTA