Rússia: Forças Armadas dos EUA querem desenvolver armas climáticas

(© AFP 2015/ HOANG DINH Nam)
(© AFP 2015/ HOANG DINH Nam)
(© AFP 2015/ HOANG DINH Nam)

Será possível um dia usar o clima como arma durante conflitos armados? Como se viu, tais tácticas têm sido usadas muitas vezes pelo Exército dos EUA.

Na década de 1960, as armas climáticas ajudaram os norte-americanos a cortar o abastecimento do Exército norte vietnamita e a destruir a colheita de cana-de-açúcar em Cuba. Mais tarde, a ONU proibiu o uso do clima para fins militares, mas recentemente apareceram  informações na mídia segundo as quais a CIA continua a estudar estas tecnologias.

Desde Março de 1967 até Julho de 1972, as Forças Armadas dos Estados Unidos gastaram anualmente cerca de US$ 3 milhões na operação mais secreta no Sudeste Asiático. O seu alvo era estender a temporada de chuvas de monção e inundar o chamado trilho de Ho Chi Minh, que é um sistema complexo de comunicação entre o Norte e Sul do Vietname passando pelos vizinhos Camboja e Laos, durante a Guerra do Vietname de acordo com Gizmodo.com.

Os norte-americanos esperavam causar deslizamentos de terra e tornar impossível atravessar o rio na área do trilho, cortando as rotas de abastecimento do exército vietnamita. Esta foi a primeira vez que o público soube do uso de armas climáticas durante um conflito armado, mas até o momento presente não foram divulgados dados se estes esforços foram bem sucedidos, nota a publicação.

O famoso escritor meteorologista dos EUA James Rodger Fleming observa no seu livro “Fixing the Sky: The Checkered History of Weather and Climate Control” que até agora não está claro quão bem sucedido foi a operação a partir do ponto de vista militar, no entanto, de acordo com algumas fontes, o uso de iodeto de prata permitiu aumentar a precipitação anual na região em cerca de sete vezes.

Apesar do fato de que a comunidade internacional concordou com a inadmissibilidade do uso de armas climáticas, esse tema ainda preocupa a inteligência dos EUA.

Em 17 de Fevereiro de 2015 o cientista meteorologista dos EUA Alan Roebuck disse aos jornalistas que recentemente foi contactado por representantes da CIA. Estes perguntaram-lhe se os especialistas podem determinar se representantes de outros países usam o clima para fins militares, de acordo com o The Guardian.

Segundo Roebuck, os representantes da CIA tentaram saber se outros países podem manipular o clima, e, em caso afirmativo, se os Estados Unidos poderão manter o controle dessas acções.
O cientista está certo de que qualquer tentativa de influenciar o clima à escala global não vai passar despercebida. Os cientistas dizem que os EUA têm feito isso já muitas vezes. (sputniknews.com)

 

DEIXE UMA RESPOSTA