Recolhidas mais de 100 toneladas de bens diversos para vitimas das chuvas

(Foto: Joaquina Bento)
Doados mais de 100 toneladas de bens diversos para as vitimas da chuva no Lobito (Foto: Joaquina Bento)
Doados mais de 100 toneladas de bens diversos para as vitimas da chuva no Lobito (Foto: Joaquina Bento)

Cento e vinte toneladas de bens diversos foram recolhidos, em dois dias, no município de Benguela, pelo Projecto “SOS Benguela Solidária”, com vista a apoiar as vitimas da tragédia provocada pelas chuvas no município do Lobito.

A campanha, que teve início nesta sexta-feira, vai decorrer até ao final desta semana, com objectivo de angariar quantidades necessárias de bens em beneficio das vitimas das chuvas, caíram a 11 deste mês no município do Lobito e que vitimou 69 pessoas, tendo desabado 119 casas, duas igrejas e inundado 10 escolas.

Os bens estão a ser entregues pela população nos postos de recolha montados na RNA, TPA, Praça 1º de Maio, Largo d’África, administração municipal, bem como depositados em carrinhas espalhadas pelos bairros do município de Benguela, com vista a recolha de donativos. Acto do género decorre também na cidade do Lobito com vários pontos de recolha.

Falando à Angop, o coordenador do Projecto “SOS Benguela Solidária”, com posto fixo na Emissora Provincial de Benguela, Helende Rasgado, disse que dos bens recebidos destacam-se bens alimentares diversos, roupa usada e material de construção.

Já o coordenador do Projecto “TPA Solidária”, jornalista Álvaro Abel louvou o espírito de solidariedade da população benguelense que está a aderir a acção.

O segundo secretário do comité provincial da JMPLA, Ricardo Catumbela, informou que a sua agremiação juvenil vai continuar instalada na praça 1º de Maio em Benguela e está a recepcionar os donativos provenientes dos municípios do interior da província, para em conjunto serem levados aos sinistrados.

Por seu lado, o antigo capitão dos Palancas negras, Fabrice Alcebiades “Akwa”, que trabalha também na mesma causa, anunciou as partidas de futebol no próximo fim-de-semana no campo São Filipe, em Benguela, e no Electro do Lobito, com o propósito de angariar fundos para as vitimas.

Entretanto, o vigário da Diocese de Benguela, Eduardo Alexandre, apelou aos fiéis a abraçarem esta causa solidária em todas as paróquias, com vista a acudir a situação das vitimas das chuvas.

O também responsável da Caritas disse que é orientação do bispo da diocese dom Eugénio dal Corso, que os fiéis se juntem a esta causa porque uma das características do cristão é a solidariedade, como sinal do amor ao próximo.

No bairro do Akongo, o mais afectado, viviam 160 mil habitantes, dos mais de quatro mil cidadãos que vivem no Lobito. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA