Ler Agora:
Recolha selectiva de resíduos sólidos preserva ambiente
Artigo completo 2 minutos de leitura

Recolha selectiva de resíduos sólidos preserva ambiente

Deposição e recolha de lixo deve ser selectiva (Foto: Clemente Santos)

Deposição e recolha de lixo deve ser selectiva (Foto: Clemente Santos)

O especialista brasileiro em gestão ambiental Albuquerque Fernandes aconselhou, em Luanda, a recolha selectiva de resíduos sólidos por preservar a paisagem, os recursos naturais e diminuir o impacto ambiental.

Falando à Angop a propósito das implicações da recolha do lixo no ambiente,
Albuquerque Fernandes destacou que o método selectivo gera emprego (empresas de reciclagem) e é um valor acrescentado à economia.

Albuquerque Fernandes, que está em Angola há mais de três anos, à frente de uma empresa de recolha de lixo na cidade capital, recordou que muitos país, principalmente Angola, ainda usam métodos convencionais para a gestão de resíduos sólidos, depositados em lugares distantes sem tratamento adequado.

Para si, a busca de um modelo que atenda, de forma adequada à gestão de resíduos sólidos, promovendo a sustentabilidade ambiental, social e económica em países em desenvolvimento, como de África, tem sido um grande desafio para os gestores da área.

“É importante e urgente as autoridades desenvolverem modelos de gestão destinados ao tratamento de resíduos sólidos urbanos de forma sustentável, preservando o meio ambiente e gerando trabalho e renda para as camadas de baixo poder aquisitivo”- sublinhou

“Na medida em que as pessoas se organizam em torno de uma associação ou cooperativa de recolha do lixo, para separar, comprar e comercializar o material reciclável”, eleva-se o processo de participação do cidadão, considerado instrumento fundamental para que o sistema funcione” – disse.

Dada esta prática, reduzem-se os gastos com a limpeza urbana e os investimentos em novos aterros, alicerça as economias locais, acções que contribuem para o desenvolvimento social sustentável de qualquer cidade – explicou.

No processo moderno de recolha de resíduos, em países de ponta, só uma pequena parte dos resíduos urbanos não são reaproveitáveis. Na sua maioria, são destinados ao reaproveitamento industrial. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »