Parlamento de Cuba se solidariza com Venezuela após declarações dos EUA

Parlamento Cubano (DR)
Parlamento Cubano (DR)
Parlamento Cubano (DR)

O parlamento de Cuba manifestou nesta sexta-feira seu “apoio solidário” à Venezuela e condenou “energicamente” a declaração do governo dos Estados Unidos contra o país sul-americano, informaram hoje meios da imprensa oficial.

O presidente do parlamento cubano, Esteban Lazo, enviou uma carta ao titular da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, na qual manifestou “a inquebrantável solidariedade” dos deputados da ilha com seu país e tachou de “grave, arbitrária e agressiva” a declaração americana.

“Expressamos nosso firme apoio solidário ao governo liderado pelo Presidente Nicolás Maduro, especialmente à Assembleia Nacional e ao povo venezuelano em sua luta justa em defesa da soberania nacional e pela tranquilidade e estabilidade populares”, afirmou Lazo em sua carta.

Além disso, o deputado afirmou que “carece de qualquer fundamento” a declaração do presidente americano, Barack Obama, que considerou a Venezuela como uma “ameaça” para a segurança nacional dos EUA.

“Diante de tal situação, nós, os deputados cubanos, com base nos princípios da Carta das Nações Unidas e do Direito Internacional, condenamos energicamente esta nova acção, que se soma às injustas sanções aplicadas à Venezuela como parte da guerra económica e mediática com a qual tentam desestabilizá-la”, afirmou. (EFE)

DEIXE UMA RESPOSTA