Obama desiludido com Netanyahu (vídeo)

(EURONEWS)
(EURONEWS)
(EURONEWS)

Barack Obama acusa o primeiro-ministro israelita de ter abalado o processo de paz israelo-palestiniano ao afirmar, no final da campanha, que não heverá negociações sobre um Estado Palestiniano durante o seu mandato.

“Indiquei-lhe que, perante as suas declarações, antes da eleição, vai ser difícil encontrar um caminho em que as pessoas acreditem seriamente que uma negociação é possível.”

“Existe alguma razão para acreditar que ele falava a sério sobre um Estado palestiniano?”

“Acreditamos nas palavras dele quando ele disse que “o Estado Palestiniano não aconteceria durante seu mandato”. Portanto esse é o motivo pelo qual temos de avaliar outras alternativas disponíveis para garantir que não vamos ter uma situação caótica na região.”

Trata-se de uma condenação oficial invulgarmente forte vinda dos Estados Unidos, um aliado vital de Israel.

Após a vitória eleitoral, Benjamin Netanyahu desmentiu as afirmações que fizera sobre a criação de um Estado palestiniano. O dito pelo não dito surge precisamente depois de Washington ter feito passar a mensagem de que os Estados Unidos aprovariam o regresso de Israel às fronteiras pré-Guerra dos Seis Dias (1967) se o Netanyahu não mudásse de opinião. (euronews.com)

DEIXE UMA RESPOSTA