Ministro desmente privatização dos Caminhos-de-Ferro

Ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás (Foto: Francisco Miudo/Arquivo)
Ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás (Foto: Francisco Miudo/Arquivo)
Ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás (Foto: Francisco Miudo/Arquivo)

O Ministro dos Transportes, Augusto Tomás, desmentiu os rumores de privatização das empresas dos Caminhos-de-Ferro de Angola.

O deputado da UNITA, Adalberto Júnior, disse que “algumas notícias falam de uma intenção de privatização dos caminhos-de-ferro em Angola”. Concluiu com a pergunta “Será que estamos a fazer investimentos bilionários para entregar essas concessões a privados?”.

Augusto Tomás, que desmentiu e considerou uma especulação, esclareceu o que se passa nos caminhos-de-ferro do país.

“Prevê-se a separação das actividades, que vai acompanhar também a questão da contabilidade, que é a infra-estrutura ferroviária, por um lado, e a exploração comercial, isto é o transporte de pessoas e mercadorias, por outro lado. A nível da actividade comercial, há a possibilidade da entrada de parceiros privados, que tragam capacidade tecnológica, know how. Não está previsto, no ponto de vista legal, nem existe nada que diz respeito a privatização dos caminhos de ferro, é pura especulação”, esclareceu. (rna.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA