Ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, assinou memorando com sua homóloga namibiana, Netumbo Nandi-Ndaitwah

Ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, assinou memorando com sua homóloga namibiana, Netumbo Nandi-Ndaitwah (Foto: Armandio Morais)
Ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, assinou memorando com sua homóloga namibiana, Netumbo Nandi-Ndaitwah (Foto: Armandio Morais)
Ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, assinou memorando com sua homóloga namibiana, Netumbo Nandi-Ndaitwah (Foto: Armandio Morais)

O governador do Cuando Cubango, Higino Carneiro, afirmou sexta-feira, no município do Calai, que à assinatura do memorando de entendimento entre os titulares dos Ministérios das Relações Exteriores de Angola e da Namíbia, para a construção de três pontes sobre o rio Cubango, vai proporcionar o desenvolvimento as duas regiões.

O governante fez esta apreciação quando intervinha no acto da assinatura do referido documento, pelo Ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, com a sua homóloga namibiana, Netumbo Nandi-Ndaitwah.

Segundo disse, à assinatura do memorando entre os dois países ora concretizada, servirá para garantir passos subsequentes que darão lugar a construção de infra-estruturas de grande porte e de carácter internacional, com vista a criação de facilidades para que cidadãos de um e outro país possam circular livremente.

Anunciou que o governo tem em projecto a construção da estrada internacional ao longo da fronteira até ao Bico de Na, uma vez que até ao momento os angolanos têm utilizado o território namibiano, com a permissão das autoridades deste país, o que tem permitido aos angolanos chegarem às zonas mais distantes do sul da região do Cuando Cubango.

Considerou ser imperioso a criação de facilidades para a redução de perigos que actualmente a população enfrenta por causa de jacarés e hipopótamos que o rio Cubango possui.

Por outro lado, Higino Carneiro enalteceu a presença da delegação namibiana em Angola, concretamente na sede municipal do Calai, por ter um significado muito importante porquanto se traduz na fortificação das relações entre os dois países e dois povos.

Para facilitar a circulação de pessoas e bens, garantir maior segurança na transitabilidade no rio Cubango, que liga Calai e Rundu, na região do Okavango, foi posta, esta semana, à disposição pelo governo do Cuando Cubango, uma ponte flutuante com uma capacidade de 80 toneladas, 180 metros de comprimento e nove metros de largura, montada no período de Junho de 2014 a Novembro do mesmo ano. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA