Ministra da Cultura destaca formação contínua de quadros bibliotecários

Ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva (Foto: Arquivo/António Escrivão)
Ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva (Foto: Arquivo/António Escrivão)
Ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva (Foto: Arquivo/António Escrivão)

A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, destacou nesta terça-feira, em Luanda, a formação contínua e permanente de quadros como prioridade das prioridades, por contribuir na elevação de conhecimentos e superação técnica profissional.

Falando na cerimónia de abertura do curso de introdução a administração e gestão bibliotecária, Rosa Cruz e Silva frisou que a quadros qualificados e bem dotados estarão em melhores condições para a prestação de um serviço de qualidade ao público, de acordo com as expectativas dos usurários.

A ministra aconselhou os formandos, num total de 35 funcionários de diversas instituições públicas, a aproveitarem no máximo os conhecimentos para levar ao público um manancial de conteúdos relativos ao acervo em posse das bibliotecas e sua importância.

De acordo com a ministra, é necessário garantir que os usuários dos serviços bibliotecários tenham ao seu dispor os conteúdos em melhores condições, razão pela qual é essencial que os funcionários bibliotecários sejam permanentemente formados.

Já a embaixadora da Espanha, Julia Olmo y Remero, destacou a cooperação entre os dois países, com particular realce no domínio cultural.

A diplomata adiantou que o seu país, através do Instituto de Cooperação Espanhola, estará sempre disponível para contribuir na afirmação e desenvolvimento da cultura angolana.

Trinta e cinco bibliotecários de vários organismos participam na acção formativa sobre introdução a administração e gestão bibliotecária promovida pelo Ministério da Cultura.

A formação, a terceira do género, vai decorrer até 27 de Março e nela serão abordados temas ligados a classificação, catalogação e planeamento de uma biblioteca.

O curso é uma parceria entre o Governo Angolano, através do Ministério da Cultura, e a embaixada de Espanha e tem a participação de representantes das províncias do Uíge, Malanje, Bengo, Cuanza Norte, Huíla, Namibe e de diversos ministérios. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA