Militantes atacam edifício do parlamento da Tunísia e levam turistas como reféns

(AFP 2015/ FETHI BELAID)
(AFP 2015/ FETHI BELAID)
(AFP 2015/ FETHI BELAID)

O tiroteio ocorreu perto do edifício do parlamento tunisino, informa esta quarta-feira a agência France-Presse.

Jornalistas transmitem do local que a operação policial de libertação de reféns no Bardo Palace na Tunísia terminou. Todos os reféns foram libertados. Um policial e dois militantes foram mortos durante a operação policial.

Segundo as mensagens nas redes sociais, a responsabilidade pelo ataque supostamente foi assumida por militantes de Estado Islâmico.

Segundo o canal de televisão RT, três militantes islâmicos, vestidos com farda de soldados, capturaram cerca de 200 turistas como reféns no edifício. Entre os reféns tinha crianças. Segundo informa a emissora Mosaique FM, no total 15 turistas foram mortos neste ataque.

A Reuters relatava sobre presença de policias que estão evacuar o prédio do parlamento, após uma troca de tiros com militantes. Testemunhas relataram que ouviram duas explosões.

O parlamento está localizado no Bardo Palace, que é também a sede do Museu Nacional.

Anteriormente as mídia locais relataram que 160 reféns já tinham sido libertados mas outros 20 ainda se encontravam no prédio. Segundo as mensagens nas redes sociais, a responsabilidade pelo ataque foi assumida por militantes do Estado Islâmico.  (sputniknews.com)

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA