Irão: Rohani garante que ‘não há nada que não possa se resolver’ em negociações nucleares

Hassan Horani discursa em Birjand (Foto: PRESIDENT.IR/AFP)
Hassan Horani discursa em Birjand (Foto: PRESIDENT.IR/AFP)
Hassan Horani discursa em Birjand (Foto: PRESIDENT.IR/AFP)

O presidente iraniano, Hassan Rohani, declarou neste sábado que não há “nada que não possa ser resolvido” e que um acordo era “possível” sobre o programa nuclear de seu país, enquanto as negociações com as grandes potências devem ser retomadas na quarta-feira na Suíça.

“Eu acredito que um acordo é possível. Não há nada que não possa ser resolvido e a outra parte deve decidir”, disse o presidente Rohani, citado pela agência de notícias oficial IRNA.

As grandes potências e Teerão decidiram na sexta-feira retomar as negociações na quarta, após uma semana de discussões infrutíferas entre o Irão e os Estados Unidos em Lausanne (Suíça). Um negociador europeu indicou esta semana que um acordo “está muito longe”.

O secretário de Estado americano John Kerry, que discutiu durante cinco dias com o seu homólogo iraniano Mohammad Javad Zarif, deve consultar os seus colegas francês, alemão e britânico, em Londres, neste sábado.

“Nesta rodada de negociações (em Lausanne), houve diferenças sobre algumas questões, (mas) pontos de vista comuns surgiram e podem ser a base de um acordo final”, disse Rohani, acrescentando que “em algumas questões, as divergências persistem”.

“Quando as duas partes querem chegar a um acordo, isso significa que têm de aceitar uma pressão maior, porque os últimos passos são sempre difíceis”, considerou.

Por sua vez, Mohammad Javad Zarif, que lidera a equipe de negociação iraniana, também expressou optimismo.

“Nós retornaremos quarta-feira a Genebra para continuar e finalizar os detalhes” em vista de um acordo final sobre a questão nuclear, escreveu Zarif em sua página no Facebook.

Ele também acrescentou que “soluções técnicas e políticas adequadas foram encontradas para questões que pareciam insolúveis” nas negociações em Lausanne.

Estes comentários coincidem com o Ano Novo iraniano, e o líder supremo da República Islâmica, o aiatola Ali Khamenei, deverá pronunciar um discurso neste sábado na cidade sagrada de Mashhad, onde evocará as principais questões políticas, especialmente a nuclear. (afp.com)

DEIXE UMA RESPOSTA