Indonésia rejeita oferta de troca de presos proposta pela Austrália

(G1)
(G1)
(G1)

O procurador-geral da Indonésia Huhammad Prasetyo disse nesta quinta-feira que o país cumprirá a sentença de morte imposta aos australianos Andrew Chan e Myuran Sukumaran, e qualificou de “irrelevante” a oferta de uma troca de presos feita pela Austrália.

“A sentença de morte será levada a cabo”, disse Prasetyo à rede de televisão local “Metro TV”. O procurador argumentou que a pena capital faz parte da justiça da Indonésia

O vice-presidente do Conselho de Representantes do Povo, Tantowi Yahya, rejeitou a oferta da Austrália por considerá-la uma ingerência nos assuntos internos da Indonésia.

Tantowi disse que se o governo aceitasse a proposta abriria a porta para outros pedidos deste tipo no futuro.

A ministra das Relações Exteriores da Austrália, Julie Bishop, disse hoje que o governo do país tinha oferecido à Indonésia trocar presos por Chan e Sukumaranm, que vão ser executados ao lado de oito detidos, entre eles o brasileiro Rodrigo Gularte.

Chan e Sukumaran foram condenados à morte em 2006 como chefes de uma máfia de traficantes chamada “Os Nove de Bali”, que tentou transportar oito quilos de heroína da ilha de Bali para a Austrália no ano anterior.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, revelou que solicitou uma última conversa telefónica com o presidente da Indonésia, Joko Widodo. (EFE)

DEIXE UMA RESPOSTA