Huíla: Bancos Centrais da SADC criam projecto de supervisão bancária

Arlindo Lombe - Presidente do XX Fórum de directores dos bancos centrais da SADC (Foto: Saturnino Tomás)
Arlindo Lombe - Presidente do XX Fórum de directores dos bancos centrais da SADC (Foto: Saturnino Tomás)
Arlindo Lombe – Presidente do XX Fórum de directores dos bancos centrais da SADC (Foto: Saturnino Tomás)

Os Bancos Centrais da SADC estão a desenvolver dois projectos que os tornarão menos dependentes de sistemas europeus, sendo um de supervisão bancária e outro de pagamentos transfronteiriços, revelou hoje, no Lubango, o presidente do XX Fórum de Bancários desta sub-região, que decorre no Lubango, Arlindo Lombe.

Ao falar à margem do evento que decorre desde segunda-feira na cidade do Lubango, o também director do departamento dos sistemas de tecnologias de informação do Banco de Moçambique que são dispositivos que começam já a sair das fronteiras da sub-região.

Segundo o responsável, no campo da supervisão bancária, existe um projecto regional, cujo centro de suporte e desenvolvimento está localizado em Moçambique, que não cobre apenas a região austral, pois países como Cabo Verde, Uganda e Quénia, já o aderiram e proximamente o Burundi e Etiópia.

Quanto ao sistema de pagamento, Arlindo Lombe, fez saber que existe um programa chamado “Cyrus” baseado na África do Sul e que todos os países da região estão a aderir.

“É um sistema transfronteiriço que visa facilitar pagamentos nos países-membros, sem passar por sistemas europeus, como tem sido hábito”, realçou a fonte.

O fórum está a abordar assuntos relacionados com as estratégias do projecto de governação das tecnologias de informação e o seu progresso, proposta do modelo de estruturação das tecnologias de informação, continuidade dos projectos de direcção da conferência, comunicação e colaboração das infra-estruturas, segurança e a qualidade nos sistemas.

Este é o primeiro encontro de directores de informática dos Bancos Centrais dos países da SADC, que integra Angola, África do Sul, Botswana, República Democrática do Congo, Lesotho, Madagáscar, Malawi, Ilhas Maurícias, Namíbia, Moçambique, Swazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA