Huíla: Agricultores realçam benefícios da reabilitação da barragem hidroeléctrica da Matala

Terras prepradas para agricultura na Huíla (Foto: José Krithinas)
Terras prepradas para agricultura na Huíla (Foto: José Krithinas)
Terras prepradas para agricultura na Huíla (Foto: José Krithinas)

A conclusão da primeira fase da reabilitação da barragem hidroeléctrica da Matala, 180 quilómetros a leste da cidade do Lubango, província da Huíla, prevista para o final deste mês, está a gerar expectativas aos agricultores que exploram terras no perímetro local.

Em declarações hoje à Angop, os agricultores afirmam que introdução de oito novas comportas radiais, que farão a regularização do canal, vão reter mais água, tanto para a irrigação, quanto para aumentar a capacidade de produção de energia de 42 para 85 megawatts.

Mufingua Mupinga, agricultor do perímetro, disse que já tem bastante água no canal para o incremento da produção agrícola, assim como garante de electricidade, facto que vai permitir que os sistemas de rega deixem de ser sustentados por geradores.

Já o agricultor Adelino Vicesse, agradece o governo pela forma como tem executado os programas para o desenvolvimento do país.

Para ele, a conclusão da primeira fase do projecto de reabilitação da barragem da Matala, vai tornar o município num verdadeiro polo de desenvolvimento agrícola.

O perímetro irrigado da Matala, com sete cooperativas, tem dez mil e 871 hectares, mas destes apenas 450 são irrigados com novos sistemas por aspersão e gota à gota, outros seis mil e 831 são irrigados por inundação, enquanto três mil e 930 hectares estão reservados para o fomento pecuário. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA