Huambo: Ministro considera necessitário redimensionamento do sector da energia e águas

João Baptista Borges - Ministro da Energia e Águas (Foto: Pedro Parente)
João Baptista Borges - Ministro da Energia e Águas (Foto: Pedro Parente)
João Baptista Borges – Ministro da Energia e Águas (Foto: Pedro Parente)

O ministro da Energia e Água admitiu, João Baptista Borge, hoje, quinta-feira, ser necessário o redimensionamento deste sector na província do Huambo, para acompanhar o crescimento demográfico que se regista.

O governante reconheceu o facto em declarações à imprensa à sua chegada no planalto central, onde iniciou uma visita de dois dias para avaliar o funcionamento das infraestruturas do sector e definir estratégias para o seu redimensionamento.

Frisou que é necessário aumentar a capacidade das infraestruturas existentes à medida do crescimento da cidade do Huambo, pois a semelhança de outras capitais, tem registado um crescimento demográfico muito grande.

De acordo com João Baptista Borge, se afigura importante expandir não só a capacidade distribuição mas também de produção de energia e água para as cidade do Huambo e Cuito.

Por isso, o ministro vai visitar a Barragem Hidroelectrica do Ngove, as subestações eléctricas do município da Caála e do Belém, bem como a central térmica do Benfica, ambas localizadas nos arredores da cidade do Huambo.

A visita ao projecto de reabilitação da rede de distribuição de água e ligações domiciliares em um dos bairros e a estação de tratamento de água do Kulimahála preenchem o primeiro dia de trabalho do ministro da energia e água a província do Huambo.

Na sexta-feira, estão previstas reuniões com a comissão de gestão da empresa de águas e com a direcção da empresa de electricidade. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA