FAA reforçam compromisso com a Pátria

(TPA)

(TPA)
(TPA)

O ministro da Defesa procedeu ontem na 101ª Brigada de Tanques, na Funda, Cacuaco, à abertura do ano de preparação operativa, combativa e de educação patriótica 2015/16 das Forças Armadas Angolanas (FAA).

João Lourenço disse no discurso de abertura que o acto representava o compromisso que as FAA assumem no começo do ano de instrução, ao longo do qual se actualizam e consolidam conhecimentos que habilitam os militares a enfrentar desafios decorrentes da defesa da pátria, sempre que ela esteja perante uma ameaça.

O ministro salientou que a preparação permanente das tropas do ponto de vista operativo, combativo e educativo-patriótico deve estar no topo das obrigações e preocupações dos comandos e das chefias militares a todos níveis. As Forças Armadas Angolanas, referiu, adquiriram uma longa experiência desde da sua criação devido à constante preparação que recebem para a garantia da integridade territorial da soberania e da independência nacional.

João Lourenço declarou que após o desgaste e a destruição dos anos do conflito armado, o Estado angolano faz um esforço contínuo no reequipamento e modernização do armamento e técnica, que “precisa de ser acompanhado com o esforço de preparação combativa operativa e psicológica dos militares, de forma a tirar maior e melhor rendimento dos meios postos à sua disposição para a defesa da pátria”.

O ministro referiu que Angola é hoje um país procurado por parceiros políticos e económicos pela imagem que granjeou a nível internacional devido aos esforços evidenciados na reconstrução e desenvolvimento e recordou o papel das FAA no processo de reconciliação e unidade nacional.

Angola, prosseguiu, é um país que defende a paz, a democracia e o desenvolvimento e por isso assume um papel de destaque na região da SADC e noutras organizações regionais, com um posicionamento geoestratégico junto da Assembleia-Geral das Nações Unidas e da União Africana.

“Graças à sua experiência e protagonismo na solução pacífica dos conflitos, cresceu o interesse da comunidade internacional sobre o país, que tem estado a receber destacados diplomatas políticos e agentes económicos para as consultas constantes ao Chefe de Estado angolano”, afirmou.

O próximo ano a preparação operativa, combativa e educativo-patriótic é realizado pela Força Aérea Nacional. (tpa.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA