Estado Islâmico executa quatro jovens acusados de homossexualismo

(© Sputnik/ Andrey Stenin)
(© Sputnik/ Andrey Stenin)
(© Sputnik/ Andrey Stenin)

Extremistas do Estado Islâmico promoveram nesta segunda-feira (9), em Mossul, no Iraque, a execução pública de quatro jovens, com idades entre 20 e 30 anos, acusados de homossexualismo.

Os jihadistas teriam convocados habitantes do bairro Al Rashidia para assistirem o cumprimento da pena de morte imposta pelo tribunal do grupo fundamentalista, segundo informou o funcionário da administração local Mohamed Fares. Os carrascos, durante o ritual de execução gritavam “Deus é grande”.

O Estado Islâmico havia executado em Janeiro outro grupo de quatro jovens acusados de homossexualismo. Eles foram atirados do alto de um prédio da companhia de seguros iraquiana.
Considerado um crime no mundo islâmico, o homossexualismo é punido com pena de morte na Arábia Saudita, Sudão e Iémen, em outros países há punição com sentenças de prisão. (sputniknews.com)

DEIXE UMA RESPOSTA