Dívidas: Passos não explica como preencheu IRS de 1999 a 2004

(DR)
(DR)
(DR)

Contribuições para a Segurança Social constavam de impressos do IRS, mas o primeiro-ministro não esclarece se preencheu estes documentos com erros.

O gabinete de Pedro Passos Coelho recusou esclarecer se o primeiro-ministro preencheu corretamente as suas declarações de IRS no período em que não pagou as contribuições à Segurança Social de 1999 a 2004, depois de questionado sobre a matéria pelo Diário de Notícias.

A mesma publicação colocou ainda a hipótese de Passos Coelho ter preenchido as suas declarações de IRS com erros durante o período em causa, que possam ter sido corrigidos posteriormente.

Tentando entrar em contacto com a assessoria de imprensa do chefe de Governo por e-mail, telefone e SMS, sem obter respostas, o jornal perguntou também se o primeiro-ministro foi alvo de processos de contraordenação e de execução fiscal, de 2002 a 2007, por incumprimento das suas obrigações fiscais.

Recorde-se que entre 1999 e 2004, anos em que exerceu funções como trabalhador independente, Passos Coelho não descontou qualquer valor para a Segurança Social.

De acordo com o Público, o primeiro-ministro tem uma dívida no valor de 5.016 euros, a que acrescem 2.413 em juros de mora, ascendendo, no total, os sete mil euros. (noticiasaominuto.com)

DEIXE UMA RESPOSTA