Cuanza Norte: Sector necessita de 70 médicos

(DR)
(DR)
(DR)

O sector da saúde no Cuanza Norte necessita de 70 médicos de diversas especialidades para assegurar umaa assistência sanitária integral as populações dos 10 municípios da província.

Em declarações quarta-feira à Angop, o director provincial da Saúde do Cuanza Norte, Manuel Duarte Varela, fez saber que o sector conta com 85 médicos e carece de mais, sobretudo nas especialidades de cardiologia, neurologia, urologia e cuidados intensivos.

O responsável sublinhou que noutras especialidades, nas quais há médicos, têm de ser reforçadas, sobretudo as de ortopedia, devido ao elevado número de vítimas de acidentes de viação.

Esclareceu que a título de exemplo a província tem apenas dois ortopedistas, sendo um no hospital provincial e outro no municipal de Cambambe, reconhecendo que a falta de médicos especialistas nas áreas indicadas, tem contribuído para o elevado número de pacientes nas unidades hospitalares da sede da província.

Referiu que as autoridades locais têm como meta, alcançar a cifra de 150 médicos dentro dos próximos anos, para uma melhor cobertura da rede sanitária da província.

Em relação aos enfermeiros, disse que a situação é igualmente preocupante, tendo lembrado que o quadro orgânico de um hospital prevê não menos que 150 e que nenhuma unidade da província tem esse número, facto que cria sérios constrangimentos.

Informou haver hospitais municipais com apenas 16 enfermeiros, situação que está ainda a dificultar o regular funcionamento das novas unidades sanitárias construídas nos últimos anos na província, tendo por isso aconselhado a potenciação destas unidades com recursos humanos suficientes.

Manuel Varela manifestou-se, por outro lado, esperançoso que este problema venha a ser ultrapassado em breve, com os concursos públicos e contratações de alguns técnicos.

Em termos de infraestrutura, o médico asseverou que a província encontra-se bem servida, fruto da entrada em funcionamento de novas unidades.

A província tem 131 unidades sanitárias asseguradas por 85 médicos e mais de 880 técnicos de saúde.

Situada na parte centro-norte de Angola, a província do Cuanza Norte é habitada por 427 mil 971 pessoas, distribuídas em 10 municípios e 62 comunas e tem como sede a cidade de Ndalatando, localizada no município do Cazengo, que dista a 190 quilómetros da capital do país, Luanda. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA