Cuanza Norte: Plano urbanistico do Dondo vai orientar surgimento de novas áreas habitacionais

Panorámica da Cidade do Dondo (Foto: Angop)
Panorámica da Cidade do Dondo (Foto: Angop)
Panorámica da Cidade do Dondo (Foto: Angop)

O administrador municipal de Cambambe, Cuanza Norte, Francisco Manuel Diogo, manifestou- se sexta-feira regozijado com a aprovação pelo Ministério do Urbanismo, do plano director que orienta a construção da nova zona habitacional, no âmbito da expansão da cidade do Dondo.

Em declarações à imprensa, no Dondo, a propósito da apresentação do Plano Director da cidade, Francisco Manuel Diogo, sublinhou que o referido documento é um instrumento que contem as orientações técnicas, para a edificação de centralidades modernas do qual a administração irá se orientar para a contrução de novos aglomerados habitacionais de acordo com os modernos padrões.

Referiu que com este documento, há muito esperado, estão criadas as condições para mitigar a pressão exercida pelos municipes sobre a administração municipal, solicitando parcelas de terras para auto- construção dirigida, assim como vai imprimir maior celeridade no atendimento as mesmas solicitaçções.

Segundo disse, presentemente a administração de Cambambe tem pendente cerca de 700 pedidos de terreno, para auto- construção dirigida, que passam agora a ser atendidas de acordo com o novo plano de urbanização.

Para a concretização do plano, a administração irá, durante a época seca, proceder ao desmatamento e regularização do terreno, nas parcelas, integradas da reserva fundiária do estado, onde se expandirá a cidade, numa extensão de 100 hectares, a serem preparados de forma gradual.

O novo plano urbanistico foi apresentado aos municipes e membros da administração municipal de Cambambe na passada quinta-feira pelo secretário de Estado do Urbanismo, Nhanga Calunga de Assunção, na presença do vice- governador do Cuanza Norte, para os serviços técnicos e infraestruturas, Erlindo Ernesto Lidador, no quadro da visita de algumas horas daquele governante a provincia. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA