Cuanza Norte: Descentralização melhora cuidados primários de saúde

Cuanza Norte : Diretor Províncial da Saúde – Manuel Duarte Varela (Foto: Angop – Cuanza Norte)
Cuanza Norte : Diretor Províncial da Saúde – Manuel Duarte Varela (Foto: Angop – Cuanza Norte)
Cuanza Norte : Diretor Províncial da Saúde – Manuel Duarte Varela (Foto: Angop – Cuanza Norte)

O Director do Cuanza Norte da Saúde, Manuel Duarte Varela, garantiu quinta-feira, em Ndalatando, que a descentralização das verbas atribuídas ao sector, por via do programa de municipalização da saúde, tem estado a contribuir para a melhoria dos cuidados primários de saúde nos 10 municípios da província.

Segundo o responsável, em declarações a Angop, o programa está a facilitar a construção de novas infra-estruturas de saúde, assim como a melhorar o atendimento médico e medicamentoso aos pacientes que diariamente acorrem as diferentes unidades sanitárias.

Frisou que a implementação do programa está igualmente a permitir a execução do Plano de Desenvolvimento Sanitário, que tem sido um guia de orientação para executar e monitorar todas as acções nele constantes, com destaque para os 17 projectos aprovados para este ano.

Esclareceu que o plano é referente ao quinquénio 2012-2017 e inclui, entre ouras, acções ligadas ao desenvolvimento de projectos de recursos humanos, programas de combate as grandes endemias, formação técnica dos profissionais, recuperação e reabilitação de infra-estruturas sanitárias.

Neste mesmo plano, referiu que constam projectos de âmbito municipal, provincial e nacional, tendo sido selecionados entre 15 a 20 projectos em cada um dos 10 municípios, consoante as prioridades de cada um deles.

Manuel Varela disse ser o objectivo do programa melhorar a assistência médica e medicamentosa, pelo que cada município delineou um programa em função das necessidades, alguns dos quais já em curso.

Em relação a situação medicamentosa, material gastável e alimentação para os pacientes, o responsável assegurou que deixou de ser um problema, uma vez que o programa permite que as autoridades municipais adquiram os meios para abastecer os hospitais, postos e centros de saúde nas respectivas circunscrições administrativas.

Com uma população calculada em 427 mil 971 habitantes, o Cuanza Norte dispõe actualmente de 131 unidades sanitárias asseguradas por 85 médicos e cerca de 880 técnicos de saúde, entre enfermeiros e técnicos de diagnósticos, número considerado insuficiente para melhor cobertura da rede sanitária da província.

O programa de municipalização dos serviços de saúde está em vigor no país desde 2006, com o objectivo de melhorar a qualidade dos serviços de assistência sanitária, através do reforço das estruturas e capacidades municipais de saúde. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA