Cuando Cubango: MPLA destaca papel da mulher rural nas acções para o desenvolvimento

Carolina Fortes - A coordenadora adjunta do Grupo de Acompanhamento do Secretariado do BP do CC do MPLA à província do Cuando Cubango (Foto: Clemente)
Carolina Fortes - A coordenadora adjunta do Grupo de Acompanhamento do Secretariado do BP do CC do MPLA à província do Cuando Cubango (Foto: Clemente)
Carolina Fortes – A coordenadora adjunta do Grupo de Acompanhamento do Secretariado do BP do CC do MPLA à província do Cuando Cubango (Foto: Clemente)

A coordenadora adjunta do Grupo de Acompanhamento do Secretariado do Bureau Político do Comité Central do MPLA à província do Cuando Cubango, Carolina Fortes, destacou terça-feira, nesta cidade, o papel da mulher rural nas acções de combate à fome e pobreza, o que tem contribuído para o desenvolvimento do país.

Ao discursar no encerramento da VI reunião ordinária do MPLA, a coordenador adjunta sublinhou, neste contexto, a importância que a formação política atribui ao trabalho da mulher rural, no sentido do combate à fome e pobreza.

Por outro, a responsável convidou a sociedade para o árduo trabalho que se impõe, visando a mudança de mentalidade no sentido do respeito, solidariedade e o amor ao próximo, resgatando os bons usos e costumes inerentes a uma sociedade sã, que prime pelo civismo e urbanidade na convivência entre os seus membros.

Lembrou ainda aos presentes que, para este ano (2015), o MPLA divulgou já a sua agenda política, na qual prioriza um conjunto de tarefas que reportam alguns aspectos referidos nesta encontro.

Acrescentou que, no quadro da sua materialização, os meses de Fevereiro, Março e Abril estão a ser marcados com as assembleias de militantes para a explicação das deliberações do V Congresso Extraordinário, constantes da resolução geral do Conclave.

Carolina Fortes disse que os ajustamentos pontuais aos estatutos e os discursos de abertura e encerramento do Congresso proferidos pelo presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, devem ser, igualmente, objectos de estudos nas assembleias de militantes, tendo em conta as directrizes neles contidas. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA