Corpos usados em aulas de anatomia têm órgãos sexuais cobertos na Turquia

(wikipedia.org)
(wikipedia.org)
(wikipedia.org)

Os corpos utilizados para estudo nas faculdades de medicina na Turquia são vestidos com cuecas para que seus órgãos sexuais não sejam vistos, revelou um professor da universidade de Ancara.

“Na formação científica do século XXI, a educação nas faculdades de medicina se dá vestindo os corpos com cuecas”, denunciou o professor Sakir Cingir.

Cingir fez essa afirmação ontem em Ancara, em discurso durante um evento intitulado “Mulheres e Laicismo”, realizado pelo Dia Internacional da Mulher, onde advertiu que a luta contra a violência de género requer uma educação científica e laica.

O jornal “Sozcu” publicou na capa a denúncia como um reflexo de até onde chegou o Estado turco no desrespeito ao laicismo durante os 13 anos de governo do islamita Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP).

Outro diário, “BirGün “, destacou hoje, também na capa, que professores e estudantes foram convidados este ano a irem a mesquitas após a reza da manhã para participarem das cerimónias que realizadas em todo o país em comemoração ao centenário da batalha dos Dardanelos (1915).

O governo de Ancara recebe crescentes críticas pelo que é considerado um processo de islamização do sistema educacional, com aulas obrigatórias de religião e a instalação de pequenas mesquitas e locais de reza em cada escola. (EFE)

DEIXE UMA RESPOSTA