Contribuições: Passos pagou 2.880 euros, mas dívida é superior a 5 mil euros

(DR)
(DR)
(DR)

A dívida de Pedro Passos Coelho à Segurança Social continua a dar que falar, apesar de o primeiro-ministro ter garantido que já liquidou o valor em falta.

Pedro Passos Coelho já garantiu ter pago as contribuições à Segurança Social que estavam em falta, o que perfazia um valor de 2.880 euros.

Contudo, esta terça-feira o Público escreve que a dívida do primeiro-ministro é em muito superior a este montante.

Segundo explica esta publicação, os 2.880 euros são referentes apenas ao período entre janeiro de 2002 e setembro de 2004, mas nos registos da Segurança Social consta ainda outra dívida acumulada entre novembro de 1999 e janeiro de 2002. Somadas as duas dívidas, o total em falta nos cofres do Estado é de 5.015,88 euros.

Mas este valor é referente apenas à dívida em si. Somados os juros de mora o montante a liquidar seria de mais de oito mil euros.

Porém, Passos Coelho garante que a dívida é de 2.880 euros tendo por base a informação que lhe foi dada pelo Instituto da Segurança Social. Explica o Público que, em 2007, foram notificados mais de 107 mil trabalhadores independentes para que pagassem as respetivas contribuições, considerando que as dívidas anteriores a 2002 já estavam prescritas.

A Segurança Social não explica contudo por que razão não contabilizou o total da dívida de Pedro Passos Coelho. (noticiasaominuto.com)

DEIXE UMA RESPOSTA