Construídas mais de 500 casas ao longo do percurso CFM na Huíla

Habitações erguidas pelo CFM na Huíla (Foto: Saturnino Tomás)
Habitações erguidas pelo CFM na Huíla (Foto: Saturnino Tomás)
Habitações erguidas pelo CFM na Huíla (Foto: Saturnino Tomás)

Quinhentas e 83 residências T3 e T4 estão a ser construídas ao longo do percurso ferroviário do Caminho-de-ferro de Moçâmedes, entre os municípios do Lubango e Jamba, uma empreitada tutelada pela administração dessa empresa pública.

A informação foi hoje prestada à imprensa pelo administrador para área técnica, António Manuel Cabral, após a visita do secretário-geral do MPLA, Julião Mateus Paulo “Dino Matrosse”, à estação ferroviária da Jamba,

O admnistrador disse que algumas casas foram já concluídas e prontas a ser entregues aos funcionários. “Para além das casas, estamos a criar infra-estruturas de apoio para a reabilitação das oficinas e muito mais, por isso o processo de reabilitação do Caminho-de-ferro de Moçâmedes estará completado ainda este ano”.

António Manuel Cabral realçou ser intenção do CFM melhorar as condições de trabalho dos seus funcionários, por isso, ao longo das estações está a colocar casas e outros serviços sociais e económicos.

Com sede no Lubango, o CFM estende-se num percurso de mais de 900 quilómetros entre o Namibe o Cuando Cubango. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA