Construção da nova ponte sobre o Rio Kwanza começa este ano

Nova ponte vai surgir no perímetro da Barra do Kwanza (Foto: Angop/K.Norte)
Nova ponte vai surgir no perímetro da Barra do Kwanza (Foto: Angop/K.Norte)
Nova ponte vai surgir no perímetro da Barra do Kwanza (Foto: Angop/K.Norte)

A construção da nova ponte sobre o Rio Kwanza (Barra do Kwanza), na estrada nacional nº 100, Luanda-Lobito (Benguela), começa este ano – anunciou o director do Instituto de Estradas de Angola (INEA), António Resende.

O responsável fez este anuncio à imprensa, durante a inspecção ao estado das vias rodoviárias do centro sul do país que se realizou de 12 a 15 deste mês, por uma delegação do Ministério da Construção, encabeçada pelo titular Waldemar Pires Alexandre.

O director acrescentou que a nova ponte está projectada como infraestrutura de uma auto-estrada, possuindo maior dimensão em relação à actual ponte.

Disse que, de forma faseada, os rios Longa e Queve, localizados no mesmo troço, vão beneficiar de novas pontes com o perfil de autoestrada, para melhorar o tráfego na região norte e sul do país.

Segundo António Resende, o perfil da autoestrada, a ser erguida nesta região, será de pistas separadas. Pelos estudos e análises que o sector está a fazer, o novo traçado da autoestrada não será feito na antiga rodovia.

“Vamos fazer passar a autoestrada fora das cidades e efectuar as ligações internas para atender à circulação rodoviária nos municípios, onde passa a antiga estrada”- reforçou.

Deu a conhecer que, após a conclusão do projecto da autoestrada Luanda-Lobito e do estudo de viabilidade do INEA, começará a sua construção de forma faseada.

Por seu turno, o engenheiro da obra sobre a ponte do Rio Kwanza, Bruno Rodrigues, explicou que, após o término do processo de desminagem, que decorre desde Novembro de 2014, a empreiteira estará em condições de começar com a construção da nova ponte.

A nova ponte suportará veículos com cerca de 100 toneladas e terá duas faixas de rodagem em cada sentido, com 622 metros de comprimento e 27 metros de largura.

A nova infraestrutura, a ser erguida em 24 meses, será suportada por pilares e torres de betão, bem com tabuleiro misto (metal e betão). (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA