Comandante da Polícia garante asseguramento para novo Aeroporto Internacional

Comandante-geral da polícia, Ambrósio de Lemos, fala sobre segurança do novo Aeroporto Internacional (Foto: Pedro Parente)
Comandante-geral da polícia, Ambrósio de Lemos, fala sobre segurança do novo Aeroporto Internacional (Foto: Pedro Parente)
Comandante-geral da polícia, Ambrósio de Lemos, fala sobre segurança do novo Aeroporto Internacional (Foto: Pedro Parente)

O Comandante-Geral da Polícia Nacional, comissário Ambrósio de Lemos, garantiu hoje, quarta-feira, em Luanda, que equipas ligadas à corporação estão há algum tempo a trabalhar no sentido de se garantir condições para o asseguramento do novo Aeroporto Internacional de Luanda, tão logo termine a construção, em 2017.

O comissário Ambrósio de Lemos avançou esta informação à Angop e à Televisão Pública de Angola, na sequência da visita de constatação das obras do novo aeroporto, realizada hoje, quarta-feira, pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

A infra-estrutura está localizada na comuna de Bom Jesus, município de Icolo e Bengo, província de Luanda, tendo o comandante-geral da Polícia Nacional dito que está-se a trabalhar no sentido de colocar-se uma unidade capaz de garantir a segurança e protecção física das instalações.

Precisou, por outro lado, que o Ministério do Interior e órgãos afins terão também o seu papel a desempenhar nesta importante infra-estutura, nomeadamente o serviço de bombeiros e migração e estrangeiros.

“Nós, por parte da Polícia Nacional, independentemente da proteccao física teremos também aqui a Polícia Fiscal, de Investigação Criminal, no sentido de garantir realmente toda uma questão funcional interna e o asseguramento das instalações”, destacou.

O responsável precisou que todo este projecto de segurança implicará um investimento desde as instalações, sistemas de vídeo vigilância, salas de contingência e outras estruturas.

O novo Aeroporto Internacional de Luanda, tem uma área total de cerca de 75.5 quilómetros quadrado e as suas obras deverão terminar em 2017. Vai movimentar 15 milhões de pessoas por ano. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA