Chuva provoca morte a dois menores em Luanda

Chuvas provocam mortes em Luanda (Foto: Lino Guimaraes)
Chuvas provocam mortes em Luanda (Foto: Lino Guimaraes)
Chuvas provocam mortes em Luanda (Foto: Lino Guimaraes)

Dois menores de um e quatro anos de idade morreram depois de terem sido arrastados pelas enxurradas da chuva que caiu na madrugada desta quarta-feira, em Luanda, informou o porta-voz do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, Faustino Sebastião.

Em declarações à Angop, sobre as últimas ocorrências, referiu que as mortes ocorreram nos municípios do Cazenga e Sambizanga.

Segundo o responsável, depois dos levantamentos preliminares efectuados em consequência da chuva, o destaque recai também para as inundações de residências e bloqueio das principais vias dos municípios de Luanda, Belas, Cacuaco, Cazenga e Viana.

Faustino Sebastião apontou as zonas da Terra Nova, Lar do Patriota, Salinas, Pescadores, Kalauenda, Kilometro 9 A e B igualmente a 11 e bairro 6, como as mais afectadas, bem como as vias principais, secundárias e terciárias que se ficaram intransitáveis.

Informou que a chuva, acompanhada de vento e trovoadas, provocou a inundação de quinze residências no município de Cacuaco, bairro Garcia, Zona Baixa do Kifangondo, deixando as ruas da mesma circunscrição também intransitáveis.

O porta-voz do SNPCB considerou a situação preocupante tendo a mesma causado danos materiais nos municípios da capital e como consequência das inundações vários munícipes abandonaram as suas residências.

Fez saber que toda a zona do Cazenga encontra-se inundada e a maioria das vias Intransitáveis, sendo que cinco casas ficaram inundadas na zona 4 tendo as águas atingido o volume acima de um metro de altura.

“Os bairros da circunscrição municipal de Viana, nomeadamente Piaget, 500 casas, Sanzala, Jacinto Tchipa, Estalagem, Moagem, Grafanil e a estrada nacional que atravessa o município encontram-se inundados dificultando a circulação para o centro da capital do país”, informou.

Fautino Sebastião esclareceu que para minimizar os danos resultantes das chuvas, o comando do SNPCB, encontra-se a trabalhar com as divisões da Polícia dos diferentes municípios, administrações, líderes comunitários para a sensibilização da população sobre os cuidados a ter na presente época, bem como na busca de soluções para minimizar os efeitos das chuvas. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA