Cardozo repudiou a insinuação de influência do governo na lista de Rodrigo Janot (Foto: Agência Brasil)

A presidente Dilma se reuniu com ministros em meio ao clima de tensão (Foto: Mateus Pereira)
A presidente Dilma se reuniu com ministros em meio ao clima de tensão (Foto: Mateus Pereira)
A presidente Dilma se reuniu com ministros em meio ao clima de tensão (Foto: Mateus Pereira)

Em meio à turbulência e ao clima de incerteza provocado pela demora na divulgação da lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a presidente Dilma Rousseff convocou alguns ministros da chamada coordenação política, para uma conversa, no Palácio do Planalto. O vice-presidente Michel Temer está em São Paulo, mas o encontro inclui os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, da Defesa, Jaques Wagner, da Justiça, José Eduardo Cardozo e da Secretaria Geral, Miguel Rossetto.

Este é a primeira reunião da presidente com a sua coordenação política depois de estourar a nova crise entre Congresso e Planalto, aliada às tensões com a expectativa da divulgação da lista com os nomes dos citados que poderão ser investigados pelo Supremo Tribunal Federal.

Interlocutores da presidente consideram que o clima político não é bom e, por enquanto, não há solução para as crises que estão sendo enfrentadas, embora o Planalto esteja tentando criar novas pontes com os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, que estão sob fogo cruzado por informações de que seus nomes constam da lista de Janot.

O ideal para o governo é que esta lista fosse logo divulgada para que ficasse claro quem é quem nesta questão e qual o tipo de acusação que existe, de fato, contra as pessoas. (diariodolitoral.com.br)

por Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA