Bié: Cidadãos devem evitar justiça por mãos próprias

Octávio Diniz Chipindo - Juiz Presidente do Tribunal Provincial do Bié (Foto: Julino Capingala)
Octávio Diniz Chipindo - Juiz Presidente do Tribunal Provincial do Bié (Foto: Julino Capingala)
Octávio Diniz Chipindo – Juiz Presidente do Tribunal Provincial do Bié (Foto: Julino Capingala)

O juiz do Tribunal provincial do Bié, Octávio Diniz Chipindo, apelou hoje (terça-feira), na cidade do Cuito, a necessidade das populações evitarem a prática da justiça por mãos próprias, por se constituir crime.

Em declarações à Angop, o magistrado disse ser importante que os citadinos procurem insistentemente os órgãos de justiça na resolução dos seus problemas, ao invés de realizar a justiça por mãos próprias.

Octávio Dinis Chipindo lembrou que aquele órgão julgou em 2014 mil e 175 processos crimes, mais 153 casos em relação ao período anterior, resultante do empenho dos magistrados da instituição em termos de celeridade processual.

No mesmo período, disse a fonte, foram registados 439 processos cívis, tendo sido julgados 410, e registou a entrada no julgado de menores 90 casos. Todos tiveram sentença final.

Ainda em 2014, a sala de família, registados 396 casos. Destes, 211 foram resolvidos. Na sala de trabalho deu entrada 10 processos crime, destes apenas um foi resolvido.

O Tribunal Provincial do Bié possui seis juízes, sendo cinco magistrados de direito e um municipal. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA