Benguela: OMA homenageia antigas militantes

Oma homenageia 20 mulheres em Benguela (Angop/Arquivo)
Oma homenageia 20 mulheres em Benguela (Angop/Arquivo)
Oma homenageia 20 mulheres em Benguela (Angop/Arquivo)

A Organização da Mulher Angolana (OMA), homenageou hoje, sexta-feira, durante um almoço de confraternização, 20 antigas militantes e dirigentes da Organização pelos seus mais de 40 anos dedicados ao serviço da pátria e de forma exemplar, no âmbito da jornada Março/Mulher.

A secretária provincial da Organização, Leonor Joaquim Fundanga, reiterou na ocasião o desejo contínuo de apoiar aquelas figuras que se destacaram nos últimos tempos, na sua participação directa ou de forma indirecta no combate pela liberdade e independência nacional.

Destacou o papel relevante da mulher angolana no processo histórico do país, fundamentalmente na instauração da democracia multipartidária em 1991, na conquista da consolidação da paz, a partir de 2002 e da reconstrução nacional que logrou no desenvolvimento do Angola.

A ocasião serviu igualmente para as homenageadas serem agraciadas com lembranças em bens não duradoiros e visitar as actuais instalações onde funciona o Secretariado provincial da OMA, uma exposição de fotografias que retratam as diversas fases da vida à organização e inteirar-se das actividades politicas, recreativas e sociais entre 2014/2015.

As 20 antigas militantes e dirigentes da OMA provenientes dos 10 municípios que integram a província, manifestaram à Angop a sua satisfação e regozijo pelo reconhecimento e incentivo em transmitirem o testemunho à sua descendência e a nova geração.

“A alegria é a dobrar por assinalar a efeméride (2 de Março) dia da fundação da organização”, disse a decana das homenageias, Rosalina Seixas, de 88 anos e 40 de militância activa no município do Lobito, que conforme disse ainda mantém o partido e o seu líder no seu coração.

A jornada “Março/Mulher” que termina a 31 do corrente mês, comtempla a realização de cultos ecuménicos, palestras, realização de várias feiras da saúde, cujo objectivo é levar os serviços de atendimento gratuíto às comunidades mais carenciadas da província, conforme orientação do líder do partido aquando do último congresso, que orienta maior proximidade aos militantes do MPLA com o povo .

A OMA tem engajado nas suas fileiras 175 mil militantes, enquadradas em várias estruturas de base, quer a nível comunal, municipal, sendo a sua maioria camponesa. (portalangop.co.ao)

Angop/PP/Ica

DEIXE UMA RESPOSTA