Base da Sonils inspira diversificação na cooperação Angola e Cuba

Primeiro Vice-Presidente dos conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, Miguel Diaz-Canel Bermúdez. (Foto: Clemente dos Santos)
Primeiro Vice-Presidente dos conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, Miguel Diaz-Canel Bermúdez. (Foto: Clemente dos Santos)
Primeiro Vice-Presidente dos conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, Miguel Diaz-Canel Bermúdez. (Foto: Clemente dos Santos)

A diversificação da cooperação entre Angola e Cuba tem na base da Sonils (Sonangol Integrated Logistic Services) os fundamentos para a sua materialização, a firmou nesta quarta-feira o Primeiro Vice-Presidente dos conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, Miguel Diaz-Canel Bermúdez.

O dirigente cubado prestou essas declarações à imprensa no final de uma visita a Base de Logística de Serviços Integrados da Sonangol, em Luanda, uma infra-estrutura com dois milhões de metros quadrados e que acolhe empresas produtoras de crude e de prestação de serviços ao sector.

“Encontramos os fundamentos para a materialização dessa diversificação. Constatamos que a Sonils é uma base importante de apoio para operações petrolíferas em Angola”, disse o governante cubano.

Miguel Diaz-Canel Bermúdez, que está em Angola desde terça-feira para uma visita de três dias, considerou importante o facto de ter se inteirado do funcionamento da base da Sonils, pois a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) também opera em Cuba.

A vista a Sonils transmitiu-nos alguma experiência de como vamos criar condições para a construção de uma base logística de apoio ao sector petrolífera em Cuba.

A base de logística da Sonils resulta de um acordado de longo prazo entre a Sonangol e o Porto de Luanda, que visa a criação de um centro de logística designado Sonangol Integrated Logistic Services (Sonils).

Trata-se de um contrato de concessão de até 25 anos que está a possibilitar a Sonils desenvolver gradualmente um centro de prestação de serviço ao sector petrolífero.

A base de logística cumpre com as regras e regulamentos aduaneiros implementados no Porto de Luanda quanto o carga e trânsito de mercadorias.

A base é gerida pela empresa de direito angolano designada Sonils Lda, cujo principal actividade é o desenvolvimento e a exploração da base de logística de Luanda.

A empresa actua no carregamento e descarga de navios, aluguer de equipamento e de infra-estruturas de apoio, entre as quais escritórios, armazéns e áreas de armazenagem a céu aberto. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA