Banca: Com fusão, BCP e BPI seriam dominados por angolanos

(DR)
(DR)
(DR)

Isabel dos Santos anunciou a possibilidade de avançar com a fusão do BCP e BPI, como resposta à OPA lançada pelo CaixaBank à instituição liderada por Fernando Ulrich.

Se o BCP e o BPI se fundirem, possibilidade levantada por Isabel dos Santos, os angolanos tornar-se-ão os maiores acionistas das duas instituições bancárias.

A possibilidade de fusão foi noticiada ontem pelo Expresso Diário e levou a CMVM a pedir esclarecimentos à empresária angolana, que detém a maior posição acionista no BCP (através da Sonangol) e é a segunda maior acionista do BPI (através da Santoro).

A concretizar-se a fusão, os angolanos ficariam na posição de maiores acionistas da nova instituição, com 21% do capital, de acordo com o Jornal de Negócios. Mas significaria deixar para trás a intenção de comprar o Novo Banco, que chegou a ser comentada.

Mas para que tal aconteça, é necessário que a CaixaBank o permita, já que detém 19,44% do BPI e é necessária a aprovação por 75% dos acionistas dos dois bancos. Em sentido inverso, Isabel dos Santos terá também de apoiar o fim dos limites de voto para que a OPA do banco catalão vá a bom porto. (noticiasaominuto.com)

DEIXE UMA RESPOSTA