Autoridades registam redução de crimes na Ingombota

Policia Nacional de Angola (RNA)
Policia Nacional de Angola (RNA)
Policia Nacional de Angola (RNA)

As autoridades policiais no distrito urbano da Ingombota, em Luanda, registaram uma redução, nos últimos meses, dos níveis de criminalidade na circunscrição.

Em declarações hoje, terça-feira, à Angop, o o comandante de divisão da Ingombota, superintendente-chefe João Karique fez saber que as estatísticas baixaram de cinco para dois a três crimes/dia, consubstanciados em roubos e furtos no interior de viaturas em transeuntes na via pública.

De acordo com João karique os crimes eram caracterizados em roubos de telemóveis e outros haveres pessoais na via pública, bem como de acessórios no interior de viaturas.

“No território da Divisão da Polícia Nacional da Ingombota foram montadas várias estratégias policiais desde medidas preventivas como patrulhamento e busca de informações, o que permitiu catalogar os autores dos crimes e ter controlo das respectivas áreas”, disse.

Acrescentou que este tipo de crimes eram frequentes nos dias mais produtivos da semana, pelo facto de na circunscrição circularem centenas de pessoas que procuram vários serviços.

A Ingombota tem cerca de 13,6 quilómetros quadrados e cerca de 400 mil habitantes. É limita a Oeste com o Oceano Atlântico, a norte com os distritos urbanos do Sambizanga, a este do Rangel e a sul com a Maianga.

É composta pelas comunas da Ingombota (sede), Maculusso, Patrice Lumumba, Ilha do Cabo e Kinanga.

Ocupa mais de 50 por cento da zona urbana da capital angolana, sendo a zona de maior concentração financeira e comercial do país. É nesta área que se situam as sedes das maiores empresas a operar em Angola, tanto nacionais como estrangeiras.

Na Ingombota também existem vários hotéis, numerosos restaurantes, clubes, discotecas, pastelarias, quiosques e todo o tipo de lojas, para além do sempre presente comércio informal, a cargo dos zungueiros. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA