Ataque do EI a campo petrolífero líbio deixa oito mortos

Segurança líbio no campo de petróleo de Al-Ghani (Foto de AFP)
Segurança líbio no campo de petróleo de Al-Ghani (Foto de AFP)
Segurança líbio no campo de petróleo de Al-Ghani (Foto de AFP)

O grupo Estado Islâmico (EI) atacou o campo de petróleo de Al-Ghani, no sul da Líbia, nesta sexta-feira, matando oito guardas, de acordo com o porta-voz da equipe responsável pela segurança das instalações.

“Extremistas da filial líbia do grupo Estado Islâmico realizaram um ataque surpresa contra o campo de petróleo (de Al-Ghani), matando oito soldados, os quais foram decapitados”, indicou Ali Al-Hassi.

A Companhia Nacional de Petróleo (NOC, na sigla em inglês) confirmou o ataque, acrescentando que infraestruturas dessa unidade foram incendiadas.

O campo de Al-Ghani, localizado a cerca de 60 km ao norte da cidade de Zela, é explorado pela companhia Al-Haruge, uma das filiais da NOC. Zela fica 750 km ao sudeste de Trípoli.

“Há colunas de fumaça acima dos campos, visíveis da cidade de Zela”, relatou a NOC, em nota divulgada em sua página na Internet.

“Forças do governo retomaram o controle do lugar após a chegada de reforços de outros campos petroleiros próximos”, disse Al-Hasi.

Grupos de jihadistas tomaram os campos de Al-Mabruk e Al-Bahi, 500 km ao leste de Trípoli, anunciaram na terça-feira guardas dessas instalações consultados pela AFP.

No dia seguinte, a NOC declarou “estado de força maior” em 11 campos petroleiros, entre eles Al-Ghani, por causa desses ataques. (afp.com)

DEIXE UMA RESPOSTA