Angola, Argélia e Nigéria concertam-se sobre queda do preço do petróleo

Angola, Argélia e Nigéria procuram soluções sobre baixa do preço do petróleo no mercado internacional (Foto: Angop)
Angola, Argélia e Nigéria procuram soluções sobre baixa do preço do petróleo no mercado internacional (Foto: Angop)
Angola, Argélia e Nigéria procuram soluções sobre baixa do preço do petróleo no mercado internacional (Foto: Angop)

Os ministros angolano e argelino dos petróleos, José Maria Botelho de Vasconcelhos, e YoucefYousfi respectivamente, e o embaixador nigeriano na Argelia, HarnaGimsau, concertaram-se, à porta fechada, no dia 17 do corrente, em Argel, para avaliarem a situação da actual forte queda de preço do petróleo no mercado internacional, reportou o único diário congolês ??Les Dépêches de Brazzaville?? citando fontes argelinas.

Segundo as mesmas, o encontro enquadrava-se na iniciativa do Presidente argelinoAbdelaziz Bouteflika, visando o reforço do diálogo e concertação entre os países exportadores de petróleo membros ou não da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

José Botelho Vasconcelhos que sublinhou a importância desta consulta para os países africanos produtores do ouro negro, explicou que a concertação visava ‘’trocar os pontos de vistas e as reflexões sobre a situação que prevalece no mercado petrolífero internacional’’.

Por seu lado, o seu colega argelino acrescentou dizendo tratar-se ‘’ de trocar as análises sobre o mercado petrolífero a curto e médio prazos para ver quais são os impactos da baixa dos preços de petróleo sobre as economias dos nossos países e ver igualmente as possibilidades de reforçar a coesão entre todos os países exportadores com vista a encontrar uma solução comum a esta situação’’.

Indagado sobre os resultados do encontro consensual iniciado pelo Chefe de Estado argelino com a deslocação, em Fevereiro passado, de ministros seus portadores de mensagens aos seus homólogos para restabelecer o equilíbrio no mercado petrolífero, YoucefYousfi limitou-se em afirmar que ‘’ as consultas continuam’’ e que o seu país ‘’vai reforçar cada vez mais este diálogo e essa concertação’’.

Depois de sublinhar que o mercado petrolífero atravessa uma ‘’situação delicada’’, o ministro argelino realçou que o seu desequilíbrio provocou‘’uma queda drástica dos preços que teve repercussões e impactos extremamente negativos sobre as economias de todos os países exportadores quer sejam ou não membros da OPEP’’.

Da sua parte, o embaixador nigeriano em Argel saudou a iniciativa do Chefe de Estado argelino visando ‘’reunir os países africanos produtores de petróleo com o objectivo de discutirem a situação da industria petrolífera mundial’’ tendo em conta que ‘’os efeitos da queda dos preços do petróleo são tão profundos, sobretudo, para os países africanos’’.

Segundo ele, ‘’ é necessário que estejamos sempre juntos para podermos partilhar as nossas experiências e formular estratégias que permitam encontrar uma solução a estes problemas’’.

A respeito da iniciativa argelina sobre a actual conjuntura petrolífera, o diplomata nigeriano revelou que as mensagens do Presidente Abdelaziz Bouteflika foram transmitidas aos seus homólogos de Arábia Saudita, Omã, Azerbaijana,Kazakhstan, México, Rússia, Colômbia e a outros países membros da Associação dos Produtores de Petróleo Africanos (APPA), entre os quais Angola, Congo, Gabão, Guiné-Equatorial e a Nigéria. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA