Acordo: Interoceânico e Camargo desfazem parceria no Banco Comercial Português

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

A empresa angolana Interoceânico e o grupo brasileiro Camargo Côrrea puseram fim à união de forças que mantinham no BCP desde Julho de 2013. A revogação do acordo parassocial anula a imputação recíproca de votos no capital do banco existente até agora.

A Interoceânico, empresa angolana liderada por Carlos Silva, e o grupo brasileiro Camargo Côrrea desfizeram a parceria para o BCP, estabelecida em Julho de 2013, e que lhes permitia controlar, em conjunto 2,61% do banco liderado por Nuno Amado.

“O Banco Comercial Português, S.A. informa ter recebido hoje uma carta da ALLPAR GmbH, comunicando a revogação do acordo parassocial celebrado entre esta empresa e a Interoceânico – Capital, SGPS, S.A.. Em consequência de tal revogação, os direitos de voto correspondentes às participações detidas por cada uma destas entidades no capital social do Banco Comercial Português, S.A. deixam de ser reciprocamente imputáveis”, informou a instituição financeira em comunicado publicado esta sexta-feira, 13 de Março, no site da CMVM.

De acordo com as participações individuais divulgadas no momento da celebração do acordo de parceria, a Interoceânico tem 2,09% do BCP, enquanto a posição da ALLPAR, sociedade detida a 100% pela Camargo Côrrea, era de 0,5%. (jornaldenegocios.pt)

 

DEIXE UMA RESPOSTA