Ler Agora:
Sindika Dokolo leva a maior coleção de arte africana ao Porto
Artigo completo 2 minutos de leitura

Sindika Dokolo leva a maior coleção de arte africana ao Porto

Fernando Alvim, Sindiki Dokolo e Simon Djami (Foto: D.R.)

Fernando Alvim, Sindiki Dokolo e Simon Djami
(Foto: D.R.)

A Fundação Sindika Dokolo inaugura a 5 de março no Porto uma mostra da sua coleção. O DN falou com o co-fundador.

“Normalmente as pessoas pensam: “Fundação Sindika Dokolo, o senhor Sindika Dokolo. Ah, os angolanos pagaram tudo.” Não é bem assim.” As palavras são de Fernando Alvim, o angolano que, em 2004, criou com o próprio Sindika Dokolo, o colecionador de arte também angolano, natural do Congo, a fundação africana de arte contemporânea com o nome deste último. Em parte, as palavras de Alvim devem-se ao facto de Sindika Dokolo ser casado com Isabel dos Santos, empresária e filha do Presidente angolano José Eduardo dos Santos.

O contexto das suas palavras tem que ver com a exposição You Love Me, You Love Me Not, uma mostra da coleção de arte da Fundação Sindika Dokolo que chega à Galeria Almeida Garrett, na cidade do Porto, a 5 de março. A mostra é resultado de uma parceria “a longo prazo, de dois, três anos” entre a cidade e Luanda, a convite do vereador da Cultura Paulo Cunha e Silva. Após a exposição, Luanda e o Porto deverão continuar ligados por outros projetos, nomeadamente na área da música e do teatro. É justamente a Câmara do Porto que quer atribuir uma Medalha de Mérito – Grau de Ouro a Doloko pela sua “generosidade”, uma proposta do presidente Rui Moreira que, segundo noticiava a Lusa, hoje será apresentada na reunião da autarquia. (dn.pt)

Por: Mariana Pereira

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.